“Ulisses” – efeito terapêutico (I)

Por Eduardo Escorel

No depoimento incluido na primeira parte do documentário “Notícias de antiguidades ideológicas” (2008), dirigido por Alexander Kluge – exibido em novembro no Instituto Moreira Salles –, Oksana Bulgakowa, biógrafa de S.M.Eisenstein, relembra as circunstâncias em que ele leu “Ulisses”, de James Joyce.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo