“Ulisses” – efeito terapêutico (I)

Por Eduardo Escorel

No depoimento incluido na primeira parte do documentário “Notícias de antiguidades ideológicas” (2008), dirigido por Alexander Kluge – exibido em novembro no Instituto Moreira Salles –, Oksana Bulgakowa, biógrafa de S.M.Eisenstein, relembra as circunstâncias em que ele leu “Ulisses”, de James Joyce.

aqui

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP