Neda Agha-Soltan

O jornal britânico “The Times” escolheu como personalidade do ano a jovem iraniana morta durante as manifestações em Teerã após a reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad, em junho. O ‘Times’ afirma que Neda Agha-Soltan, de 26 anos, se transformou em um “símbolo global da oposição à tirania” com as imagens que a mostravam sangrando até a morte durante os protestos da oposição, violentamente reprimidos pelo regime iraniano.

“Soltan se uniu ao protesto porque estava indignada com a forma como o regime havia ‘roubado’ a eleição presidencial”, afirma o jornal na primeira página, que tem ainda uma fotografia dos manifestantes iranianos com faixas que mostram a jovem.

ao topo