1ª lição sobre o caminho

Por José Saddock

Para Felipe, meu filho.

 

Antes de caminhar, lembre-se:
o espaço está no passo e a duração no tempo.
No caminho tudo é sonhado antes de ser vivido
e tudo regressa ao mesmo começo.

Não toque em nada, pois tudo é antigo:
o chão, o espaço e o que foi construído,
e tudo é aparência em pleno repouso,
e tudo se repete eternamente.

Talvez o mero gesto da mão, agora contido,
faça-o pensar na forma do mundo,
e descobrir, ali, na esquina,
a duração das coisas e o segredo da vida.

Não fuja nunca, nem aceite sem barulho
o que se lhe impõe como verdadeiro,
como a oca ilusão do silêncio
e o manual dos deveres derradeiros.

No caminho há inumeráveis futuros,
mas é preciso evitar os erros,
a corrente mordaz do medo
e as formulações inúteis do pensamento.

Como na véspera, vá além dos limites,
mas não olhe para os lados com receio.
No caminho, para que sirva de conduta,
faça da vida um intocável espelho.

 

{Do livro – Espelho do Baile, do poeta José Saddock}

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + dezoito =

ao topo