30 anos de bons combates

foto 5

Por Tácito Costa

Considero setembro de 1984 o marco zero na minha trajetória profissional como jornalista. Naquele mês iniciei um estágio na Tribuna do Norte, depois de alguns empregos fora da área e outros dois estágios, um no Diário de Natal e outro na UFRN, onde fazia o curso de jornalismo à noite.

Estagiei na Tribuna de setembro a dezembro daquele ano e em janeiro de 1985 fui contratado. Devo ao jornalista Dorian Jorge Freire, editor da TN à época, a oportunidade do estágio. Não conhecia ninguém no jornal, cheguei na portaria, disse que queria falar com o editor, encaminharam-me a ele, e comecei o estágio no mesmo dia.

Naquela época os estágios em jornal não eram remunerados e nem havia instituições que fizessem a ponte entre os estudantes e o mercado, como o IEL, por exemplo. Não foi fácil perseverar e manter a esperança em uma possível contratação. Felizmente deu certo.

De lá pra cá nunca mais parei, sempre trabalhando em veículos de comunicação, assessorias de imprensa, agências de publicidade, um breve período como professor de jornalismo na UNP e editor do blog Substantivo Plural.

Venho de um tempo na imprensa que não existe mais. Grande parte dos instrumentos de trabalho da década de 80, como máquinas datilográficas, gravadores, telex, fax foi parar nos museus. O modo de produção também foi radicalmente modificado. Mas, foi bom ter feito parte desses dois momentos históricos. Acreditem meninos e meninas, fazíamos tudo isso que é feito atualmente sem computador, câmera digital, tablets, internet, celular. Hoje, eu mesmo não sei como era possível – rs. Basta a Internet cair por alguns minutos para a redação entrar em pânico.

Uma carreira discreta, sem maiores glórias ou consagrações e algumas derrotas; forjada em bons e maus momentos; com acertos e erros, como a da maioria das pessoas. Isso, numa profissão sob eterna suspeita e sujeita fortemente a tentações e armadilhas oriundas do poder econômico e político já é alguma coisa a se considerar.

O dinossauro sobreviveu!

E se tiver que resumir esses 30 anos numa frase escolheria esta: “Travei o bom combate”. Não no sentido literal (religioso) da epístola de Paulo, mas num sentido mais metafórico, da boa luta, em paz comigo e com os outros e seguindo o que minha consciência sempre ditou. E espero que seja assim até o fim.

Comments

There are 36 comments for this article
  1. Lívio Oliveira 24 de Setembro de 2014 17:31

    Tácito, bela a sua trajetória. Bela e digna.

  2. Lívio Oliveira 24 de Setembro de 2014 17:32

    Agora, essa foto aí em cima é de Gustavo de Castro, né? Aliás, onde anda Gustavo de Castro?

  3. Tácito Costa
    Tácito Costa 24 de Setembro de 2014 18:09

    rsrsrs… É não rapaz, sou eu mesmo. Mas Gustavo foi meu colega de redação no velho e extinto Jornal de Natal. Talvez por isso tenhamos ficado parecidos – rs. Obrigado pelo reconhecimento.

  4. thiago gonzaga 24 de Setembro de 2014 18:17

    Parabéns, Tácito Costa.
    Você tem dado uma contribuição importante para a nossa cultura.
    Inclusive, é motivo de orgulho pra mim, você ter participado do meu livro de entrevistas com a turma que produz cultura-literatura no Estado.

  5. Ednar Andrade
    Ednar Andrade 24 de Setembro de 2014 18:30

    Ha,ha,ha!!!

    Ô!!!!

    … Tácito,meu eterno querido.Faltou uma foto mas esta só tu podes ver -rs…Enviarei para ti .Ela também faz parte da tua Luta ,do bom combate….

    Com todo respeito do qual desfrutas e és digno, mereces nosso aplauso.

    Dignidade nunca te faltou

    Até o fim…………………………….

  6. João da Mata
    DAMATA 24 de Setembro de 2014 18:36

    Parabéns amigo. Certamente que voce travou um bom combate. Abraços fraternos.

  7. Anchieta Rolim 24 de Setembro de 2014 19:11

    Só os homens de bom caráter tem moral e dignidade para dizer: ” travei o bom combate”. E assim será até o fim. Parabéns, Capitão!

  8. Ednar Andrade
    Ednar Andrade 24 de Setembro de 2014 19:17

    Ô!!! Tão lindo!!! *

    Uuuu!!

  9. François Silvestre 24 de Setembro de 2014 19:22

    Essa foto é mesmo de Tácito. Foi com essa cara que ele esculhambou com minha “poesia” e com a crítica literária de M. Onofre Júnior. Foi esse sujeito aí. Se me botarem na delegacia, protegido por um vidro espelhado, eu deduro: “Foi ele”

  10. Danclads Lins de Andrade 24 de Setembro de 2014 21:16

    É a primeira vez que vejo Tácito de barba. Rapaz, não é á toa que Fernando Monteiro diz que ele é o “terror de Natal”.

    Da Mata, o seu título de galã do substantivo agora foi ameaçado. Depois dessa barba de Tácito… Rsrss

  11. Tácito Costa
    Tácito Costa 24 de Setembro de 2014 21:47

    François e Danclads, vocês são dois tiradores de onda. Naquela época “esquerdista” que não tivesse barba e uma bolsa velha de couro não era levado a sério. Kkkk

  12. Antonino Condorelli 24 de Setembro de 2014 23:20

    Foi, sem dúvida, o melhor dos combates e continua travando-o ainda hoje. Parabéns!

  13. Horácio Paiva 25 de Setembro de 2014 7:25

    Bravo Tácito, bravo! Parabéns pelo seu talento, disciplina, capacidade de construir e digna trajetória, bravo Tácito!
    Quanto ao detalhe, a barba, era comum à época. Sobretudo nos combatentes que contestavam. Também usei barba.

    Horácio Paiva.

  14. Rudson Pinheiro Soares 25 de Setembro de 2014 9:25

    Parabéns, meu caro…

  15. Jarbas Martins 25 de Setembro de 2014 9:37

    Muito bem, bravo Tácito Costa. Barba feita, escanhoado, você fica muito melhor. Vivos fossem, Jesus e Che Guevera estariam mais escanhoados que Aécio Neves. Com desculpas aos meus heróis pela comparação.

  16. Elianne 25 de Setembro de 2014 9:59

    Parabéns!
    Rapaz, vc e Gustavo são irmãos e não sabem? rs
    Tb achei q fosse Gustavo…
    Abs.

  17. Gabriela Freire 25 de Setembro de 2014 10:08

    Uma vida. Uma boa vida.Parabéns!

  18. Denise Vilar 25 de Setembro de 2014 11:53

    Uma bela história de 30 anos e que poxa! Me sinto feliz e sortuda de ter cruzado no seu caminho na sua breve passagem como professor, que é como o tenho até hoje! Brindemos e que a saúde e alegria do exercício da profissão faça essa história render por pelo menos mais 30! Beijo!

  19. Denise Araujo C. 25 de Setembro de 2014 11:53

    O que mais podemos querer de um profissional além de ética, inteligência e profissionalismo? Isso nunca lhe faltou, querido Tácito. Um jornalista brilhante, focado e com uma humildade deveras incomum. Admiro-te demais, meu amor. Parabéns pelo bravo combate!

  20. David Leite 25 de Setembro de 2014 15:12

    Parabéns!
    E o começo ao lado ( ou pela mãos…) do grande Dorian Jorge Freire é digno de registro…

  21. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 15:15

    Eita, botou pra quebrar! rs. Obrigado linda, você é excessivamente generosa.

  22. Sebastião Vicente 25 de Setembro de 2014 15:55

    Os demais dinos comemoram com você. Pra meu consumo uso um resumo similar ao seu (com a diferença que estendo pra toda vida): “Fiz o melhor que pude.” E conheço um monte de gente de quem se pode dizer o mesmo. Só isso já é algo a comemorar bastante.

  23. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:12

    Obrigado Denise, lembro de todos vocês ex-alunos, muito queridos, com quem tive a oportunidade de conviver, numa relação de aprendizado mútuo, fico feliz em saber que você se tornou uma profissional muito competente e requisitada. abração

  24. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:14

    Obrigado amigo Horácio, que conheci ainda no tempo de sua militância no Sindicato dos Bancários.

  25. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:16

    Sem dúvida, Condorelli. Obrigado!

  26. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:17

    Obrigado minha poetisa querida. Bjs

  27. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:18

    Meu poeta da Costa Branca, muito obrigado pela palavras generosas. abração

  28. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:19

    Damata, meu velho, estamos juntos nesses combates. abração

  29. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:21

    Sebá, obrigado amigo, você é uma das referências do jornalismo potiguar. abração

  30. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:24

    É verdade Davi, Dorian é uma das minhas referência na imprensa brasileira. Grande figura mesmo. abs

  31. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:28

    Obrigado Gabi, ter sido seu professor e tempos depois, por acaso, estarmos juntos fazendo a mesma cobertura jornalística é algo que cala fundo na minha alma. abs

  32. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:30

    hahaha… Elianne, eu gosto tanto de Gustavo – trabalhamos juntos, inclusive -, que gostaria que isso fosse verdade. É um grande amigo. Obrigado!

  33. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:31

    Valeu poeta, obrigado!

  34. Tácito Costa
    Tácito Costa 25 de Setembro de 2014 17:31

    Obrigado Rudson. abração.

  35. Alberth 1 de Outubro de 2014 9:24

    Deve ser muito bacana acompanhar de perto toda uma mudança tecnológica e na forma de trabalhar com o jornalismo. Você é sem dúvida alguma um excelente profissional, Tácito, espero ainda aprender bastante com você. Grande abraço!

  36. Tácito Costa
    Tácito Costa 1 de Outubro de 2014 10:25

    Obrigado Albert, a recíproca é verdadeira, “juntos somos bem melhores” – rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP