A arte da epígrafe

Por Sérgio Augusto

Numa pilha de leituras recentes e em perspectiva pego a esmo alguns volumes, e constato: as epígrafes saíram menos de moda do que eu presumia. Ainda bem. Seria um baque para minha bisbilhotice literária vê-las cada vez mais escassas, em desuso, quiçá em extinção.

aqui

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP