A alegria do Agosto que poderia ter sido e não foi

arq5013c97a6e363
Nesta sexta tem início o Natal em Natal. Em outubro e já é Natal em Natal! O carro-chefe da Funcarte cresce a cada ano. Parcerias com a InterTV e outras empresas uma evolução crescente. Penso na mesma crescente que poderia imprimir o Agosto da Alegria. Teríamos um segundo semestre inteiro de atividades, para público local e turistas se esbaldarem. Folclore, atrações locais e nacionais para dar, vender e exportar.

Mas o “Agosto” começou tímido, com investimento de R$ 600 mil. Teve um segundo ano bem maior, robusto, mais organizado e ainda com potencial de crescimento absurdo, sobretudo de logística. Mas já no ano seguinte foi uma colcha de retalhos melancólica e este ano afundou de vez. Infelizmente pouco ou nada se vê nas propostas dos dois candidatos a respeito, ou mesmo de cultura em geral. Horizontes duvidosos para o futuro da cultura do Estado.

Bom, e o Natal em Natal começa com o projeto “Curtindo na Praça”, realizado na Árvore de Mirassol a partir desta sexta-feira. As atividades começam sempre às 17h, com palhaços, malabares e pernas de pau para a criançada. Às 19h, tem os shows dos artistas potiguares. Sexta tem Orquestra Sanfônica do Museu do Vaqueiro. Sábado tem Choro Bom. E domingo o projeto “Ilha da Música”.

Neste período Natal vai ganhar também a nova iluminação cênica da fonte da árvore de Mirassol, além da apresentação ao público da loja Natal Original, onde os artesãos potiguares terão um novo espaço para comercializar seus produtos seguindo altos padrões de qualidade.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo