A arrogância segundo os medíocres

Por Carmen Guerreiro

“Adorei o seu sapato”, disse uma amiga para mim certa vez.

“Legal, né? Eu comprei em uma feira de artesanato na Colômbia, achei super legal também”, eu respondi, de fato empolgada porque eu também adorava o sapato. Foi o suficiente para causar reticências  quase visíveis nela e no namorado e, se não fosse chato demais, eles teriam dado uma risadinha e rolariam os olhos um para o outro, como quem diz “que metida”. Mas para meia-entendedora que sou, o “ah…” que ela respondeu bastou.

aqui

Comments

There are 14 comments for this article
  1. Leandro 12 de Junho de 2012 18:03

    Concordo. De fato, a sinceridade ao falar de si próprio só é reconhecida como virtude no medíocre. Naquele melhor do que a maioria, a sinceridade é arrogância; no homem ruim, naquele que se assume pior do que seus pares, essa mesma sinceridade não é nada mais do que sem-vergonhice.

  2. Jóis Alberto 12 de Junho de 2012 19:56

    Tipíco papo de comadre esse texto, “A arrogância segundo os medíocres”. Não consegui ler linha por linha…

    Arrogância? Hipocrisia? Mediocridade? Esnobismo? Sinceridade? Mentira? Verdade?

    Alguém aqui no SP já ouviu falar no ‘paradoxo do mentiroso’, um bom tema em lógica e filosofia?

    Consiste basicamente nesse conhecido exemplo: ‘a afirmação seguinte é verdadeira. A afirmação anterior é falsa’ Ou numa versão mais antiga: ‘um homem diz que está mentindo. O que ele diz é verdade ou mentira?’

  3. Dayane 12 de Julho de 2012 16:26

    Eu queria ter muito escrito este texto, porque concordo com a Carmen Guerreiro em cada vírgula!

  4. Fernando 19 de Fevereiro de 2013 22:29

    Muito bom o texto. Passei por situação parecida com a da Carmen. Certa vez comprei um carro (usado, diga-se de passagem) e um colega do serviço me disse: “Pô, mas esse carro que você comprou é de playboy! Tá podendo, hein?” Somente respondi: “Você ganha tanto quanto eu. Não tem porque não quer.”

  5. Daisy 20 de Fevereiro de 2013 6:14

    Adorei seu texto e o publiquei em minha pagina.
    Sei, exatamente, o que voce sentiu. Como voce, viajo pelo mundo, falo 4 linguas, moro no exterior, estudo sobre vinhos, jogo tennis , golf e, o que para mim eh normal, comum, sounds snob para pessoas que nao tem visao e tem valores diferenciados , nao quer evoluir, prefere criticar e chamar de metidos os que curtem certos assuntos considerados “de elite”.Assim, entre algumas pessoas, nao falo do que sei, do que vivenciei e do que aprendi com minhas andancas pelo mundo afora.CAda um tem um objetivo na vida: uns querem conhecer outras culturas, aprender idiomas; outros, preferem ficar com a mente e cerebro do tamanao da cabeca de um alfinete…..

    Reclamam e torcem a boca e olhos porque sao mediocres, nao querem evoluir e como voce bem disse, perdem seu tempo assistindo a Big Brother ou economizando e fazendo prestacoes para adquirir uma bolsa LV e se contentam em ter uma, mesmo que seja FAKE, pois querem mostrar que sao poderosas.Essas pessoas, sim, eu as considero esnobes e futeis pois se apegam ao ter e nao em SER….

    Pobreza de espirito…..

  6. sofia alice 20 de Fevereiro de 2013 13:25

    Tão bom quantos os textos do Substantivo Plural, são peculiares comentários. rs !

  7. Marcos Silva
    Marcos Silva 21 de Fevereiro de 2013 6:30

    Sofia Alice, concordo com vc. Os comentários são textos, alguns deles são ótimos textos. Aproveito para dizer que gosto muito de seu nome – a sabedoria no país das maravilhas.

  8. sofia alice 21 de Fevereiro de 2013 13:31

    Olá Professor/Historiador Marcos Silva, obg pelo comentário positivo em relação ao meu nome, meus pais foram felizes e me deixaram tbm, colocando-o em mim. Por esses mesmos motivo que vc citou. rs.
    Aproveito para dizer tbm , que tenho um livro organizado por vc, o Dicionario Critico Câmara Cascudo, presente do meu amigo doido por literatura potiguar, Thiago Gonzaga, e sempre acompanho, mesmo caladinha, seus textos postados aqui no S.P.

  9. PP 11 de Março de 2013 10:39

    Engraçado é que vc reclama de arrogância e dos outros te taxarem de “metida” mas ao longo de seu texto você gera comparações que gritam para mim que suas escolhas são melhores que as das outras pessoas. ISSO, minha cara, é arrogância. COMO ELE PREFERE ESSE CD DE FUNK AO CHOPIN QUE TENHO EM CASA? PAGO 20 EM UM BRIE E VCS 20 EM MC DONALD’S. Sim, vc está sendo extremamente arrogante e sim, vc os está nivelando por baixo. Não invalido seu argumento de que realmente é dificil encontrar, em meio a tantos interesses diversos, aqueles que nos preencham em conversas e socializações. Mas meus interesses peculiares costumo dividir com meus amigos e conhecidos mais próximos, que sabem que isso é da minha natureza, não um discurso pronto. Vc exige que desconhecidos ou pouco conhecidos te respeitem e não te julguem mas não acho que vc respeite e não julgue o outro. Vi muitas atribuições de valor em seu texto. Também tenho interesses, como você, que seriam considerados “coisa de gente metida” por muita gente que conheço, mas aí falta o SEU bom senso para saber o que conversar com cada um. Você, pelo jeito, sofre de uma exímia falta de tato e de arrogância sim, pedante e invariável, de crer que os outros devam ter a mesma visão de mundo que lhe foi talhada ao longo da vida. Seus amigos, esses que vc reclama serem tão poucos, esses sim, sabem a grana que vc ganha, o quanto economiza. Para os outros, vc é só alguém que faz e gasta o mesmo que eles e que não perde a oportunidade de levantar o nariz contra um pão com mortadela em detrimento a um brie. Pode ser questão de gosto, creio mesmo que seja, mas com um discurso desses, nem eu que sou farinha deste mesmo saco suportaria uma noite de conversas com vc, Carmen. (By the way: taxa-los de medíocres é também atribuir juízo de valor. Olha a arrogância aí de novo e dessa vez, veja só, no título do texto. Eu já deveria ter prenunciado o que viria. Vc pode até não se achar arrogante mas não negue; vc É pedante!)

  10. PP 11 de Março de 2013 10:42

    Aliás, Leandro, “naquele melhor que a maioria”? Vc escreveu mesmo isso??? MELHOR? Troféu Arrogância para você.

  11. Pingback: Uma rosa para Carmem Guerreiro | cyanocephala
  12. Henrique 11 de Junho de 2013 0:30

    Quando você diz: “Gastar de R$30 a R$50 em vinho (seco, ainda por cima) é um absurdo. Mas R$80 em um abadá, ou em cerveja ruim na balada, ou em uma festa open bar… Tranquilo!”

    Você tem certeza que: “São os outros que se colocam abaixo de mim por não ter os mesmos interesses…” ? Ou não foi você que os colocaram abaixo de ti?

  13. Prof. Anderson A 11 de Junho de 2013 8:29

    Se você é tão culta e tem tantos conhecimentos, por que deixou para fora o fato de que você escolheu esse estilo de vida para afirmar uma relação de poder?

    O metadiscurso do seu texto basicamente só reflete ignorância, a ignorância de alguém que não tem a sensibilidade de interpretar as representações simbólicas de cada objeto cultural que menciona.
    Não é uma questão de preços é uma questão de poder. Você simplesmente quer se afirmar como uma pessoa com poder frente aos outros, se não fosse assim não teria a necessidade de escrever um texto dessa natureza.

    Isso acontece geralmente com pessoas que precisam compensar um poder que não tem na sua vida pessoal, familiar, etc…
    Se esse seu estilo fosse autêntico, estaria incorporado na raiz do seu discurso primário e não precisaria ressaltar o “importante” que é para você.

    Pensa naquele pobre que vira rico de um dia para o outro e tem a necessidade de ressaltar sua nova riqueza. Esse é o espírito desse seu “texto”.

  14. Selma 4 de Dezembro de 2013 17:43

    Eu sinceramente vi nessas palavras a sua vontade em mostrar q o que vc faz é o correto, imaculado e extremamente poderoso…Porém, o mesmo “torcer de nariz” que vc diz sofrer, esta registrado por aqui, com as pessoas que não tem os mesmos valores que vc!
    Hipocrisia ao meu ver…lastimavel a perda tem tempo que tive em ler isso aqui!
    Sinceramente, cansa essa necessidade em arrajar motivos para se explicar…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP