A defesa Coetzee

A caminho do Brasil para lançar novo romance e fazer conferências sobre censura, o autor sul-africano, ganhador do Nobel, relembra o ambiente opressivo do apartheid, quando seus livros escaparam do veto por serem vistos pelo regime como herméticos e impopulares. Nesta entrevista, J.M. Coetzee analisa como a repressão pode empobrecer a vida de uma comunidade e reflete sobre o papel reservado aos escritores nascidos em países com uma herança colonial.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo