A falta de João Ubaldo em Natal e no youtube

DSC01107 João Ubaldo foi convidado para diversas palestras em diferentes eventos literários no RN. EELP, ENE, Flipipa, entre outros. Nenhum consta no Youtube. Nenhum registro audiovisual de João Ubaldo no RN. Tantos vídeos de suas conferências Brasil afora e nenhum registro de seus apontamentos em terras potiguares. Ele que tanto elogiava Natal e lembrava de suas estadias com o companheiro Henfil em casa de praia do hoje ex-ministro Fernando Bezerra. Entrevistei João Ubaldo rapidamente durante o Encontro de Escritores de Língua Portuguesa (EELP) – evento a qual desfilou simpatia e foi o mais aplaudido entre tantos literatos. Comigo transpareceu o mesmo sorriso baiano, despojado, meio bonachão. Nunca li nada de João Ubaldo. Essa semana comentava com um amigo desse desejo. Seria o próximo após concluir o atual (As crônicas Marcianas, de Ray Bradbury) e o já comprado (Viagem ao Fim da Noite, de Céline). Mas após a fatalidade de sua morte, talvez eu vá reler sua palestra no EELP, transcrita nos anais do evento, que tenho aqui em casa. Hoje deu até saudade da imaginária Itaparica de João Ubaldo.

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Raimundo Silva 18 de julho de 2014 18:49

    Também estive presente no evento citado pelo amigo Janilson. Lembro-me muito bem da presença do João Ubaldo. Além de ter sido um grande momento, foi a única vez que vi pessoalmente o escritor baiano de Itaparica. Por acaso, reli recentemente Viva o povo brasileiro.

  2. DAMATA 18 de julho de 2014 18:02

    Ele foi um Buda ditoso. Voz Bonita . Um baiano sedutor. De sua ultima palestra na Flipipa não guardo boas recordações. Disse pouco. Contou abobrinhas. Justo ele que é grande contador de histórias, Adoro sua cronicas. O romance Sgt Getúlio é um marco na nossa literatura.

  3. Janilson Sales de Carvalho 18 de julho de 2014 14:59

    Meu caro Sérgio Vilar

    Participei do EELP e tenho na memória a alegre e inteligente presença de João Ubaldo no TAM. Realmente foi um momento especial e lamento não ter sido gravado. Recomendo a qualquer pessoa como primeira leitura o livro “Sargento Getúlio”, uma das melhores narrativas do romance brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo