A Festa recomeça

O auto A Festa do Menino Deus vai voltar. A governadora Wilma de Faria garantiu hoje a retomada do espetáculo cancelado terça-feira sob a alegação de falta de verba. Ainda serão elaborados estudos para viabilizar o projeto. Os custos e a dimensão do show serão reduzidos. Informações de fontes do Governo garantem a redução dos programados R$ 500 mil para R$ 300 mil.

Os valores teriam sido renegociados por telefone entre a chefe do executivo estadual e o diretor geral do auto, João Marcelino. A ligação foi realizada logo após o protesto pacífico de artistas inconformados com o cancelamento da apresentação às vésperas da encenação no Largo Dom Bosco, na Ribeira.

Segundo o organizador do movimento, o ator Rodrigo Bico, estiveram reunidos dezenas de atores do elenco e da classe artística teatral da cidade em frente à Governadora na manhã de ontem. “Fomos informados de que seríamos recebidos por um representante do governo do lado de fora. Mas queríamos ocupar o hall de forma pacífica e silenciosa. Apenas para que a governadora sentisse a pressão do grande número de atores inconformados”, disse.

A entrada foi proibida. No instante ocorria a solenidade de posse do Conselho Estadual da Mulher. “Pegamos então os instrumentos e tocamos algumas charangas e músicas do espetáculo, como forma de ironia. Foi uma manifestação artística. Soubemos em seguida que a própria governadora ligou para João Marcelino para avaliar a possibilidade da volta do espetáculo”.

Rodrigo Bico disse que quatro representantes foram levados a uma sala da Governadoria e logo foram recebidos com a notícia de que o Auto voltaria. “Aproveitamos a oportunidade para entregar uma pauta de reivindicações da classe artística à governadora. Esperamos que o movimento cresça para outras vias da arte a partir deste protesto”, estima o ator.

Ao tomar conhecimento da notícia, o diretor geral da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto prometeu volta antecipada da viagem a Recife, onde participou ontem do encontro da Sudene para conversar com os artistas e explicar as definições da retomada do espetáculo.

Segundo João Marcelino, a possibilidade mais aceita para a redução de custos e manutenção da qualidade e cachês dos artistas envolvidos é a redução dos dias de apresentação do Auto, de cinco para dois ou três dias, já que o custo maior recai no aluguel de som, montagem da cenografia e logística de segurança, alimentação, etc.

SAIBA MAIS
Os preparativos para a montagem de A Festa do Menino Deus tiveram início há seis meses. Mais de 150 artistas estão envolvidos com o projeto. Além da direção geral de João Marcelino, o auto conta com texto do dramaturgo Racine Santos, coreografia de Wanie Rose, produção de Ivonete Albano e trilha sonora de Danilo Guanais.

Este serÁ o terceiro ano consecutivo de apresentação do evento, sempre com direção geral de João Marcelino e texto de Racine Santos. A primeira edição foi realizada no Palácio da Cultura (Cidade Alta). No ano passado, foi transferido ao Anfiteatro do Campus. Este ano seria encenado no Largo Dom Bosco, na Ribeira.

A Festa do Menino Deus é a continuação do auto natalino Presente de Natal, encenado por dez anos e idealizado pela diretora Diana Fontes. O Presente de Natal foi desmembrado do Governo do Estado e será realizado este ano na Praça de Mirassol, ainda patrocinado pelo executivo estadual e sob a chancela de Diana Fontes.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP