A Funcarte e a OTAN

Na entrevista a Sérgio Vilar, o presidente da Funcarte comete um lapso histórico. Diz que o encontro de Getúlio e Roosevelt em Natal em 1943 foi para “traçarem um pacto da OTAN”.

Não foi.

Segundo o historiador Clyde Smith Junior, o encontro (Conferência de Natal, como foi chamada)  “girou em torno de interesses mútuos e laços de amizades entre seus países, a prevenção de um possível e perigoso ataque dirigido de Dakar para o hemisfério ocidental, e o apoio do Brasil aos objetivos de guerra de Roosevelt. No dia seguinte, Roosevelt voou para Trinidad e Vargas voltou ao Rio acompanhado pelo almirante Ingram e pelo general Wash”.

O presidente da Funcart também levanta uma dúvida de muita importância: “E será que Evita Perón, Saint Exupéry passaram por Natal?”

Os dois eu não sei. Mas algumas fontes garantem que ninguém menos que Stálin esteve em Natal em 1935 para apoiar os comunistas locais no famoso levante.

ao topo