A guerra cibernética contra o Wikileaks

Na 5ª-feira, o fundador do site WikiLeaks Julian Assange disse, em reunião em Londres, que o site continuará a publicar os outros 15 mil arquivos de dados que ainda não publicou, do material sobre a guerra do Afeganistão, apesar da ordem do Pentágono para que WikiLeaks “devolva” todos os documentos secretos dos EUA em seu poder, publicados e não publicados. (…) Assange disse que sua organização já trabalhou sobre metade dos arquivos ainda não publicados, para ocultar os nomes dos informantes afegãos. A notícia sugere que a divulgação pode demorar semanas.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =

ao topo