A História de Vênus e Adonis

Peter Paul Rubens (1577-1640), Vênus e Adonis, c. 1635. Óleo sobre tela, 95,5 x 77,5 cm.

Ovídio, Metamorfoses, livro décimo; tradução/ transcriação Nina Rizzi


Eu, Vênus, te lanço um olhar de súplica, Adonis, para que fique comigo.

Nua, te seguro o braço, em causa deste pequeno cupido que me flecha em mãos a perna.

Mas Adonis, você é a verdadeira encarnação de uma estátua grega, revela-se insensível ao meu apelo amoroso, e isso lhe será fatal, pois será morto por um javali.

Porém, deste nosso encontro trágico, o que prevalece é o amor.

É bonito, idílico.

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =

ao topo