A lista etílica do Times

onde os fracosCom uma palavra – etílica (reforçada por Mário Ivo) – Fernando Monteiro colocou no seu devido lugar a lista dos melhores filmes do jornal The Times. Tava aqui fazendo as contas. Assisti 16 dos 30 primeiros colocados. E dos dez primeiros só vi cinco (“Caché”, “Onde os fracos…”, “Quem quer ser um milionário”, “O ùltimo rei…” e “A rainha”). Não assisti: “Ultimato Bourne”, “Cassino Royale”. “Team America: detonando o mundo”, “O homem urso” e “Hunger” (2008). Esses dois últimos não foram exibidos em Natal e os outros três não me interessaram, não são os tipos de filmes que me fazem sair de casa ou comprar o DVD.

Com isso, reconheço que minha avaliação da lista do Times fica prejudicada. Mas é isso, não assisto filmes para fazer lista (embora não tenha nada contra quem faz e acho até que os críticos de cinema devem fazê-las), mas sim pelo prazer e conhecimento que eles me proporcionam.

Go to TOP