A moda e a estética do sertão

Por Gladis Vivane

Quando vi pela primeira vez a emblemática fotografia das cabeças decepadas do bando de Lampião, muitos detalhes me passaram despercebidos. Foi preciso outros encontros com a imagem, e olhares mais atentos, para que o detalhe mais interessante fosse revelado: as duas máquinas de costura nos cantos superiores da fotografia. Uma imagem carregada de simbolismo, que diz muito sobre a realidade da época.

aqui

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Gladis 20 de outubro de 2011 16:56

    Oi João da Mata,
    não referenciei seu texto porque não o conhecia. Li agora, depois que você o publicou nos comentários do Salto Agulha. Parabéns pelo texto e por manifestar interesse pelo tema.

    e um beijo pra você, Tácito!

  2. João da Mata 20 de outubro de 2011 11:52

    A Estética perfumada e colorida do Cangaço: Fico contente que o tema que suscitou tanta polemica gerada por post e artigo que publiquei aqui no sp, ainda repercuta e gere encantamento. Parabéns pelo texto, mesmo que o meu artigo não tenha sido referenciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo