a Nei Leandro de Castro

“Sim, outrora eu era de aqui; hoje, a cada paisagem, nova para mim que seja, regresso extrangeiro, hospede e peregrino de sua presentação, forasteiro do que vejo e ouço, velho de mim”. FP Livro do Desassossego.

Amigo Nei, conterraneo e cumplice. Pouco ficamos juntos para saber do quanto nos gostamos.
Fico com os seus livros esparramados de gozo e da alegria de viver.
Ainda não foi possivel estender aquela toalha branca com os labirintos de Caicó e tomarmos aquele vinho recitando o Rubayat de Omar Khayam.
Estrangeiro em sua Terra voce parte novamente. Metade aqui. Metade lá. Dividido sempre.
Hoje completas setenta anos. Parabéns.
Poeta a se afogar em mares e amares entre Rio-Natal-Paris e Portugal.

Natal sua sala de embarque. Natal que não sagra nem consagra ninguém, alguém já disse.

Na vida vamos sendo engalhados por outros e outras que nos arrastam.

Vai meu irmão de Eros, Volúpias e Cruzes

” As palavras deixo contigo. Os gestos levo comigo são do bem que te queria”

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Nina Rizzi 4 de junho de 2010 13:00

    parabéns, nei. o rio vai ficar mais lindo com vc por lá. e natal ficará um tanto mais orfã, claro.

    beijos.

  2. Ricardo Melo 4 de junho de 2010 11:19

    Concordo com as palavras desse cara, chamado Alex de Sousa. Lamento pelo João da Mata, que agora escreve no blog do mal caráter, intransigente, capaz de utilizar os expedientes os mais esdrúxulos possíveis para difamar alguém, que é o Senhorzinho Franklin Jorge. Bota mal caráter nisso. Soube que Nei foi embora porque se magoou com a província medíocre de Natal e seus intelectuais pés de chinelo. É claro que há exceção. Poucas exceções.

  3. Alex de Souza 4 de junho de 2010 0:03

    Um cara que bebe uísque como Nei Leandro não devia fazer setentinha nunca, porque qualquer dia desses o médico manda cortar a birita e ele é tão massa que não merece isso.

    Fico triste em saber que ele vai voltar para o Rio, porque uma das melhores coisas que podem acontecer num dia para um sujeito é esbarrar com ele numa manhã pelo Sebo Vermelho. Tomara que Nei continue nos brindando com suas crônicas na Tribuna do Norte, toda sexta fico esperando para ver se ele vai tirar alguma onda com Volonté ou dizer onde Paulo Macedo jantou.

    Apesar da personalidade um tanto difícil às vezes, como já disse, Nei é um cara massa. E gente massa faz falta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo