A odisséia literária – do manuscrito à estante

Por Flávia Denise
Livro Livre

Há alguns dias atrás eu disse que iria conversar com os compradores da Barnes & Noble (B&N) e trazer para vocês os critérios que eles usam na hora de escolher os livros. Como promessa é dívida, aqui está.

Eu participei de uma palestra com dois dos compradores nacionais da maior rede de livrarias do mundo. Sallye Leventhal e Edward Ash-Milb – ambos especializados em compras de não-ficção – falaram sobre o processo que termina com o livro nas suas mãos.

1 – Editoras oferecem os seus títulos

Existem quase 500.000 editoras nos EUA e todas elas querem ver o seu livro naquela mesa, que fica bem na entrada da livraria. Porém, antes de poder colocar os seus livros no local mais privilegiado da loja, as editoras têm que convencer a livraria a simplesmente deixar que o livro seja vendido na B&N. Para isso, eles tem representantes que pegam todo o material publicitário do livro e enviam para os compradores. Nesse kit publicitário a loja vai encontrar: cópia não revisada do livro, projeção de vendas, visão geral do plano de marketing, quais são os títulos similares e quanto eles venderam e, é claro, brindes.

2 – Compradores avaliam o livro

Uma coisa curiosa sobre o trabalho dos compradores é que, apesar de terem o título, eles não compram nada. O negócio do livro é feito em consignação, ou seja, se não vender eles simplesmente devolvem para a editora. Claro que ninguém quer que isso aconteça e, para evitar levar uma editora a falência por causa de uma devolução enorme, eles não compram muitas cópias de casas pequenas.

Outro critério é se o livro como um todo é instigante. A capa, o título e as orelhas têm que ser interessantes e atrair o leitor de imediato. Se o pacote não for bem feito, eles vão comprar poucas cópias, ou até mesmo nenhuma. Por último, eles levam em consideração se a editora está anunciando o livro em jornais e revistas. Um livro que tiver uma estratégia de marketing forte vai vender mais que um que não tem nenhum anúncio.

3 – Livro é publicado

Os passos 1 e 2 acontecem cerca de dois a quatro meses antes da publicação do livro. Quando ele finalmente é impresso, a editora já tem um acordo com as lojas e há uma expectativa pelo livro criada por blogueiros e jornalistas. Porém, se a obra for “jogada” na estante, sem nem fazer o pit stop na frente da loja, o esforço anterior pode ter sido em vão.

Infelizmente, a mesa dos lançamentos não é reservada para os melhores livros. Quem está lá pagou pelo privilégio de ser visto. Os preços (que não me contaram) variam dependendo de onde, exatamente, o livro vai ficar, sendo o mais caro aquelas pilhas que ficam no chão bem na frente da loja e o mais barato a mesa que fica em uma seção (adolescente, infantil, mistério, futebol etc).

A partir do momento que o livro está na loja, cabe a você, o leitor, fazer mais um processo de seleção e escolher o livro que quer levar para casa.

Depois da palestra eu fiquei curiosa: Quem aqui vai na seção do tipo de livro de que gosta ao invés de fazer todas as compras na parte da frente da loja?

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =

ao topo