A ópera em que Walt Disney é o “perfeito americano”: misógino, racista e obsessivo

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo