A palavra sob tensão

“O conto, como costumava dizer Guilhermino César (1908-1993), seria o signo do homem moderno. O estudioso não foi o único a se referir a esse gênero literário como um dos mais apropriados para o mundo contemporâneo”.

aqui

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Nina Rizzi 10 de abril de 2010 10:56

    ops, insignificante não, rsrs, desnecessário…

  2. Nina Rizzi 10 de abril de 2010 10:54

    O GRANDE Jorge Luis Borges dizia que o romance chegava a ser insignificante, pois não há nada a ser dito que não caiba num conto.

    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo