a pedra

.um
topar
a
pedra
geme
um
torpor
porque
topar
na
pedra
desvie
o
caminho
uma
lágrima
na
pedra
ferida
aberta
no
chão
ruindo
sangue
a
pedra.

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Oreny Júnior 8 de outubro de 2013 18:32

    Obrigado, Anchieta
    Massa é você, meu irmão!
    Abração!

  2. ANCHIETA ROLIM 7 de outubro de 2013 20:06

    Oreny, que beleza de poesia. Massa demais, meu irmão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo