A primavera de Guaraci Gabriel


A tradição estética da arte do lixo e dos ferros velhos voltam aos cenários natalenses pelas mãos de Guaraci Gabriel. O artista plástico antecipa a estação primavera de setembro com o projeto Real Dom Quixote no Jardim das Delícias. A performance de Guaraci adentra a 16ª edição, sempre relacionada à primavera. Desta vez, 50 esculturas de até 1,70m estarão espalhadas pelas quatro regiões de Natal. São xananas – flor representativa da cidade – feitas a partir do aço inoxidável, ferro e alumínio. O lançamento será hoje na Zona Norte, com 12 delas expostas e uma performance do artista a partir das 20h. Um telão mostrará detalhes do projeto.

A maioria das exposições nos anos anteriores foi inspirada na obra do mago do surrealismo Salvador Dali. Desta vez, a base do trabalho de Guaraci Gabriel bebeu da fonte marcante do artista medieval Bosch e sua reflexão dos mistérios da mente humana. “Quando descobri que Dali foi influenciado por Bosch, resolvi focar na origem para criar minha arte”, explica Guaraci – o ourives das sucatas. É dele a autoria de monumentos históricos. Em 1998 entrou para o livro dos recordes ao produzir a maior instalação vista até hoje, com 24 metros de altura, intitulada Guerra e Paz, além de rosas de aço na ponte de Igapó.

Ao contrário dos anos anteriores, Guaraci quer espalhar a exposição pela cidade. “Normalmente junto as esculturas em um único lugar, seja em praças ou lugares fechados. Causam um impacto maior. Desta vez a intenção é ser vistas por diferentes públicos e classes sociais. Começo na Zona Norte, exponho nas zonas Leste e Oeste e fecho na Zona Sul, no trecho entre o Centro de Convenções (Via Costeira) e a rótula com destino à Avenida Roberto Freire”, diz. Em cada uma haverá a participação de um morador de rua inserido na performance do artista. “O morador de rua é um performático por natureza”, destaca.

Exposição
O que: Real Dom Quixote no Jardim das Delícias
Data e horário: hoje, às 20h
Onde: Estrada da Redinha (proximidades da antiga Shock)

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − um =

ao topo