À procura de uma renovação literária

bolano“O chileno Roberto Bolaño foi um escritor absolutamente desconhecido do grande público – inclusive no Chile, ironicamente – até 1996, quando publicou o livro La literatura nazi en América pela editora Anagrama, em Barcelona. O livro era um apanhado de biografias imaginárias de supostos adeptos do fascismo espalhados pelo continente sul-americano. Escrito com verve paródica, sarcástica e irônica, ligava-se, do ponto de vista do gênero, a Vidas imaginárias (1896), do francês Marcel Schwob, e a História universal da infâmia (1935), de Jorge Luis Borges. Com 43 anos, Bolaño começava a conquistar a atenção da crítica.”

aqui

Go to TOP