A revolução faz-se aos sessenta anos

“Retrato de um grupo de rapaziada antes e depois do 25 de Abril. “Bute Daí, Zé!”, de Filomena Marona Beja, está cheio de burgueses que se tornam proletários, humor e tragédia”.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo