A sabedoria perdida dos três homens sábios

“Quase por acaso acabei testemunhando duas cenas parecidas recentemente: uma garota de 15 anos imersa num livro de reproduções de obras de arte, e dois garotos de 15 anos maravilhados durante uma visita ao Louvre. Os pais de todos os três são céticos, e os adolescentes foram criados em países seculares; essa falta de passado religioso afetou claramente sua capacidade de apreciar a arte que estavam vendo”.  Umberto Eco

aqui

ao topo