A volta do Tim Maia “irracional”

Por Marcelo Pinheiro

Álbum homônimo de 1976 capitulou a era mística, sem abrir mão da qualidade musical da hoje cultuada fase Racional.

aqui

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Marcos Silva 30 de janeiro de 2014 19:18

    Quando ouvi o primeiro disco de Tim Maia, achei a voz belíssima mas as letras, em geral, de uma chateza atroz. Demorei a entender que um segredo do cantor era transformar qualquer bobagem em acontecimento musical de primeira através da voz e de um senso de ritmo magistral. Ele faz muita falta. Era um cantor pleno, como Cauby Peixoto e João Gilberto, tão diferentes um do outro. Aliás, ele falava muito mal de João. Gênios são assim, têm direito a falar besteira desde que façam o resto no nível que lhes é habitual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo