ACALANTO PARA GOITIZEIRO

Ao prof. Melquíades, xará de meu Pai

Na sombra do Goitizeiro
Vivi a vida sonhada
Doces canções madrugadas
Embaladas pela maresia

Goitizeiro teu fruto
Sumo bom de chupar
Goitizeiro teu canto
No mundo vou derramar

Suavizando meu pranto
Doce canção de ninar
Contigo quero gozar

Goitizeiro meu prumo
Teu cheiro quero levar
Para bem longe lembrar

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Marta Lucena 18 de novembro de 2010 11:12

    Tantas verdades, lembranças registradas…me deu saudade, lembrei minha infância, seu poema me deixou nostálgica. Achei lindo. bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo