Actas Diurnas

TC

Dei um tempo ontem à noite do livro Belle Époque na Esquina, de Tarcísio Gurgel, e peguei Actas Diurnas, seleção de crônicas de Cascudo organizada por Frankin Jorge editada pelo Novo Jornal. Li quatro escolhidas aleatoriamente. Sobre o crítico Antônio Marinho, que merece um bom espaço no livro de Tarcísio; a prisão do poeta Lourival Açucena; a Santa Cruz da Bica (fica ao lado de casa); e sobre o primeiro tipógrafo de Natal.

Eu acho essas crônicas deliciosas e considero o resgate que Cascudo faz de fatos e pessoas etc importantíssimo para a história do RN. Senti falta, porém, nos textos introdutórios de Ana Cascudo e Franklin Jorge de uma explicação sobre os critérios de escolha dos textos. Parece-me que foram selecionados de O Livro das Velhas Figuras. Mas não ficou inteiramente claro pra mim como se deu a seleção.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =

ao topo