Ad Perpetuam…

Para Jarbas Martins.

Havia nessas grotas várias fontes/ que se julgavam perpétuas. Queimadas e outras mortes/ mataram quase todas. Gotejam Rei Memoriam poucas delas/ na espera de que se revogue o esquecimento.

Ex-Presidente da Fundação José Augusto. Jornalista. Escritor. Escreveu, entre outros, A Pátria não é Ninguém, As alças de Agave, Remanso da Piracema e Esmeralda – crime no santuário do Lima. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Jarbas Martins 14 de maio de 2010 15:54

    gostei do teu poema, amigo françois. denso, cortante, revelador. que quadro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo