Agosto

pégasus de blake
(William Blake – Fiery Pegasus).

Vem montado em um cavalo forte,
Vestindo surpresas, espalhando lendas…
Em redemoinhos, fazendo festa,
Vem, soprando a orquestra

Dos varridos sonhos,
Seresta nas frestas, nas noites longas
E uivantes lobos…
No chocalho das cobras… Esvoaçante crina.

Vem, em forma de azar, no jogo de amar,
No desencantar de um sonho errante…
Feliz cavalgar nas luas do luar,
No credo do medo, dos bruxos ou Lílites.

No amor dos amantes
Nas tardes molhadas, tu és ventania.
A primavera, tu vens anunciar,
Teu nome é encanto…Teu nome é sonhar

(Ednar Andrade).

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo