Ai Hay Hai

ai cai hay hai kai

meu espelho espelho meu

ai se eu te hai kai

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 7 comentários para esta postagem
  1. Marcos Silva 9 de fevereiro de 2012 20:46

    Anchieta:

    Obrigado, lerei e comentarei depois.

  2. Anchieta Rolim 9 de fevereiro de 2012 10:47

    Marcos Silva, caso tenha interesse dê uma olhada nesse blog: araguaiahistoriaemovimento.blogspot.com Um abraço!

  3. Marcos Silva 9 de fevereiro de 2012 10:39

    Aprendi a sentir Anne como mais que irmã, pedaço de mim, essas coisas que uns e outros consideram sentimentais mas são apenas sentimentos que nos diferenciam dos computadores. Grande beijo.

  4. Anne Guimarães 9 de fevereiro de 2012 8:42

    Marcos meu menino…
    Na vida só a alegria embeleza a alma.
    Beijocas por estes versos!
    🙂

  5. Marcos Silva 8 de fevereiro de 2012 15:05

    Muito obrigado, Glória e Jarbas.

  6. Jarbas Martins 8 de fevereiro de 2012 7:34

    gostei, amigo Marcos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo