Alguns apontamentos sobre os imbecis

Por Tácito Costa

imbecil
im.be.cil
adj e s m+f (lat imbecille) 1 Que, ou quem é fraco de espírito. 2 Néscio, parvo, tolo. 3 Que, ou o que revela tolice ou fraqueza de espírito: Risada imbecil. 4 Covarde, pusilânime. 5 Psicol Que, ou pessoa que tem nível mental entre um quarto e metade do nível normal do grupo de idade cronológica a que pertence. 6 arc Que, ou pessoa que é fraca de corpo. (Dicionário Michaelis online).

Trata-se de um adjetivo de dois gêneros que qualifica aquela pessoa que revela tolice ou fraqueza de espírito. Que diz ou pratica imbecilidades, tonto, débil, ignorante. É também um indivíduo boçal, que se comporta de modo arrogante, esnobe. Na psiquiatria é o doente que possui um atraso mental acentuado.

O termo viralizou nas redes sociais na semana passada graças ao escritor Umberto Eco, que afirmou que a internet deu voz à “legião de imbecis”. Aí aconteceu algo curioso e engraçado, alguns membros mais desinibidos da “legião” brasileira (Eco estava se referindo à realidade italiana, se conhecesse a brasileira…) acharam o máximo a crítica, claro, na cabeça deles os imbecis são os outros.

É bem provável que alguns dos que repercutiram as críticas só tenham tomado conhecimento da existência do intelectual italiano depois da polêmica que sua declaração provocou. Como eu só tomei conhecimento da existência de Jon Snow nesta segunda-feira, 15.

Ignorâncias que no fundo nos definem.

A questão levantada por Eco é complexa. Primeiro porque uma das características do imbecil é sentir-se superior, dono da verdade, embora não possua formação acadêmica ou mesmo seja um autodidata em alguma área.

No caso das redes sociais, destila seus maniqueísmos, preconceitos, racismo e senso comum, a partir de informações e leituras – quanto muito, estou sendo otimista – pra lá de suspeitas. E certezas. São comoventes as certezas dos imbecis. Impressionaram até o filósofo Bertrand Russell, que dedicou a eles um trechinho em sua longa obra: “Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no fato de serem os estúpidos os que têm a certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões”.

É fato. Para o imbecil, o imbecil é sempre o outro. Mas eles são facilmente identificáveis. Quer um exemplo recente, o daquele cara, Daniel Barbosa, que agrediu o frentista haitiano Flaubert em São Paulo (veja o vídeo: aqui).

Eu assisti o vídeo com a entrevista desse Daniel ao CQC. Quando apertado pelo repórter não diz coisa com coisa. Assim é o imbecil. Este achou pouco e ainda estava vestido com… farda militar. Eles sempre estiveram aí, a internet apenas massificou suas imbecilidades.

Seria pra rir, mas a gente sabe que essas pessoas, os imbecis, são perigosas. Hitler, Stálin, quando começaram suas trajetórias rumo ao poder não eram levados a sério. Deu no que deu.

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem
  1. François Silvestre 21 de junho de 2015 15:46

    Tácito, você “era” cruel. Vez ou outra ressuscita o velho Tácito, do qual ainda guardo medo e saudade!

  2. Marina 20 de junho de 2015 19:03

    É mesmo, né seu Tácito Costa: o imbecil é sempre o outro. Mas eu, com todo meu ego e alteridade hipertrofiados, já conhecia Jon Snow e Umberto Eco de outros, bem outros, carnavais e não no dia 15. E olha que, pelos padrões digitáis internéticos, das probabilidades empíricas e aleatórias, sou uma imbecil muito mal informada. Que sobretudo acha indecente falar da imbecilidade alheia sem se reconhecer também exemplar da espécie. Imbecil, né?!

    • Tácito Costa 21 de junho de 2015 11:09

      Marina, já que você, humildemente, se reconhece parte dessa espécie não tem porque se sentir indecente em abordar a questão. Fique a vontade. Propriedade nao te falta.

  3. Anchieta Rolim 15 de junho de 2015 17:29

    AÍ MEU IRMÃO… É ISSO!

  4. Anchieta Rolim 15 de junho de 2015 16:40

    E muitos no facebook ainda fazem uma leitura equivocada. Alguns chegaram ao ponto de ligar a crítica de Umberto Eco aos que falam mal dos politiqueiros braZileiros. Os sem futuro, que certos grupos tanto defendem. Ou seja, quem critica meu partido e meus ilustríssimos representantes nas redes sociais (segundo U. Eco) são imbecis. A meu irmão… eu não aguento… sapeco a porrada de volta. Num é massa! ha,ha,ha…

    • Tácito Costa 15 de junho de 2015 21:37

      kkkkkk. Você é o doido com mais juízo que eu já conheci Anchieta. Massa demais, cara!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo