Aluízio Matias e outros 10 são nomeados na Fundação José Augusto

Depois das 12, outras 11 nomeações foram publicadas de ontem para hoje no Diário Oficial do Estado. Entre elas, a do novo coordenador administrativo da Fundação Zé Gugu, Aluízio Matias. E ainda a exoneração de Eduardo Alexandre – o que causa estranheza pelo trabalho competente de “Dunga” junto ao Cedoc ou mesmo como conhecedor de nossa história e cultura. Também foi exonerada Clea Bacurau. Com esse sobrenome não tinha como ficar (rs).

Nomeações: Sergio Gondim (subcoordenador), Edilson Henrique Dias (sobcoordenador), Sanderson Saraiva (coordenador), Dayna Kadja (chefe da Unidade Instrumental de Finanças), Girleide Teixeira (agente de cultura), Viviane Mércia (agente de cultura da Casa de Cultura de Timbaúba dos Batistas), Vanessa Kelly (agente de cultura da Casa de Cultura de Açu), Dulcineia Pauliane (agente de cultura da Casa de Cultura de Santa Cruz), Zilma Araújo (agente de cultura da Casa de Cultura de Caicó), Ayerica Angelles (agente de cultura da Casa de Cultura de Cruzeta)

Exonerações: Eduardo Alexandre (subcoordenador), Clea Bacurau (coordenador), Heber Dyego (subcoordenador), Reginaldo Carlos (agente de cultura), Carla Andreia (agente de cultura da Casa de Cultura de Santa Cruz), Cássia Joseane (agente de cultura da Casa de Cultura de Santa Cruz), (Sarah Judith (agente de cultura da Casa de Cultura de Timbaúba dos Batistas), Rhael Rodrigues (agente de cultura), Edilza Oliveira de Arruda (coordenadora administrativa), Jeová Liberato (agente de cultura da Casa de Cultura de Açu), Custódio Jacinto (agente de cultura da Casas de Cultura de Caicó), Noraide de Oliveira (agente de cultura da Casa de Cultura de Cruzeta).

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Francisco Barca 5 de março de 2015 22:14

    Perdoe-me, mas não tratamos aqui de cargos de confiança – de nomeados por outra administração política? Não só o Eduardo Alexandre Garcia, como todos os outros são competentes, os de antes, e espero que os recém nomeados também.

    • Sergio Vilar 6 de março de 2015 11:07

      Francisco, penso que o quadro funcional deve ser preenchido por pessoas competentes e, claro, de confiança. Eduardo Alexandre, ao meu ver, reúne essas duas qualidades. E creio você mesmo ter respondido a questão quando disse que “espera” que os recém nomeados também sejam. Ou seja: se trocou uma confirmação por uma aposta. E uma aposta política, em 90% dos casos. Discordo. Mas, vamos ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo