Amor – amoroso e dedicado

Por Eduardo Escorel

Nem sempre, para não dizer quase nunca, roteiristas e diretores têm algo relevante a dizer sobre os filmes que escrevem ou dirigem. Michael Haneke, autor do roteiro e diretor de Amor, é uma exceção.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo