ANA 60: Trinta anos sem Ana Cristina César

Por Tânia Lima

Caía uma estrela

apagando-se em pleno ar

e nunca se soube

se ruía um destino fastígio

ou se foi a mesma

cansada das alturas

optava pela vida

jogando-se em pleno

mar

 

[Tânia Lima, in O livro do Abrigo, 2000]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Marcos Silva 30 de outubro de 2013 11:25

    Muito bonita a imagem da opção pela vida.

  2. Anchieta Rolim 30 de outubro de 2013 10:44

    Bonito poema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo