Aniversários impulsionam destaques literários do ano

FSP

LIVROS 2012

Entrada em domínio público de Joyce e Woolf motiva lançamentos. Festejos marcam datas redondas em torno de clássicos nacionais como Drummond, Jorge Amado e Nelson Rodrigues

As datas redondas em torno de clássicos da literatura brasileira e mundial, bem como a entrada em domínio público da obra de dois expoentes da ficção em língua inglesa, movimentam o mercado editorial do país em 2012.

Neste ano comemoram-se os cem anos de Jorge Amado (1912-2001), Nelson Rodrigues (1912-1980) e Lúcio Cardoso (1912-1968) e os 110 anos de Carlos Drummond de Andrade (1900-1987).

Uma das novidades em torno do romancista baiano é um volume inédito com a correspondência entre o escritor e a sua mulher, Zélia Gattai, programado para agosto pela Companhia das Letras.

A editora também dá sequência à reedição da obra de Amado, com a publicação de “O Compadre de Ogum” e um volume ampliado de “Navegação de Cabotagem”.

A Nova Fronteira promete inéditos e relançamentos de Nelson Rodrigues.

Drummond começa a ter sua obra reeditada pela Companhia das Letras em março, com “A Rosa do Povo”, e será o homenageado da décima edição da Flip, em Paraty.

De Lúcio Cardoso, a Civilização Brasileira lançará crônicas, contos e diários.

Passados 70 anos da morte de James Joyce (1882-1941) e de Virginia Woolf (1882-1941), as obras de ambos entram em domínio público e ganham novas edições.

Do irlandês, a Companhia das Letras publica nova tradução de “Ulysses”, por Caetano Galindo, e a Iluminuras lança a seleção de escritos estéticos e políticos “De Santos e Sábios” e o infantil “O Gato e o Diabo”.

Da inglesa, a L&PM prepara “Mrs. Dalloway”, com tradução de Denise Bottman.

Entre os autores nacionais, aguarda-se ainda a reedição das obras de Mário Quintana (1906-1994) pela Alfaguara.

A editora lança ainda os dois primeiros volumes de “1Q84”, trilogia do japonês Haruki Murakami, e as memórias de Cacá Diegues.

Pela Rocco, um destaque é “The Sense of an Ending” (o sentido de um fim), romance do inglês Julian Barnes, vencedor do Booker Prize.

Na Record, sairá o também aguardado “O Mapa e o Território”, de Michel Houellebecq, ganhador do Goncourt.

“A Brincadeira Favorita”, romance do compositor Leonard Cohen programado para sair em março, é uma das apostas da Cosac Naify.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP