Antes que algum aventureiro lance mão!

Por Carlos Alberto Barbosa

Amigo Tácito.

Como é do conhecimento de algumas pessoas, e certamente de você, estou assumindo a assessoria de Comunicação da Fundação José Augusto em substituição a jornalista Maryland, que prestou um concurso para o Banco Mundial, e por ter passado, deixou a FJA. Convidado que fui para assumir o seu lugar aceitei o desafio.

Nunca trabalhei no meio cultural, mas conheço pessoas que lidam com a cultura em nosso estado. Portanto, creio que a tarefa não será das mais difíceis.

Mas antes que algum aventureiro lance mão, devo dizer que continuo com o mesmo pensamento de antes. Vendo a minha mão-de-obra, jamais a minha consciência. Faço esse registro porque tenho recebido e-mails criticando o fato de que sempre denunciei o foliaduto – desvio de mais de R$ 2 milhões ocorrido na FJA ainda no primeiro governo Wilma de Faria – e agora aceitei ser assessor de imprensa da mesma fundação. Uma coisa não tem nada a ver com outra, até porque o governo agora é de Iberê Ferreira de Souza. Mas tem pessoas que equivocadamente pensam assim. Conheço os principais dirigentes da FJA – Fábio de Almeida, diretor, e Crispiniano Neto, presidente.

Durante esses meus mais de 25 anos de jornalismo desconheço qualquer coisa que desabone as pessoas de Fábio e Crispiniano. Se existiam escroques na Fundação José Augusto, esses já não mais existem. Então, antes que algum aventureiro lance mão do meu nome, repito, sou um profissional e como tal fui convocado para uma missão que acredito ser das mais agradáveis, que é lidar com a cultura. Sei também das dificuldades em nosso estado de se promover o setor, mas também sei do esforço que a atual gestão da FJA vem imprimindo para tocar o barco.

Infelizmente, a cultura em nosso país e principalmente em nosso estado é relegada a segundo plano. Shows com bandas de forró por estas terras de Poti é considerado programa cultural na opinião de alguns incautos. Mas o que fazer se o principal evento cultural no calendário da cidade do Natal é um carnaval fora de época, e talvez fora de moda? Sendo assim, coloco-me à disposição para qualquer dúvida em relação a FJA a partir desta quinta-feira (15), que é quando assumo efetivamente o cargo. Devo dizer que como leitor assíduo do Substantivo Plural também espero contar com a colaboração de todos que fazem o Blog, e claro, deixando, óbviamente, esclarecido que o que puder fazer para a melhoria da cultura no RN, o que estiver ao meu alcance farei.

Um grande abraço!

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Alex de Souza 15 de abril de 2010 15:54

    Se preocupa, nã, Barbosinha: nem vai ter muito trabalho para divulgar mesmo… E o pessoal já cansou de malhar essa gestão. A solução – parece – é aguardar até janeiro de 2011. E rezar pra o PT pegar, sei lá, a Secretaria de Reforma Agrária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo