Antes tarde…

Alguns comentários atrasados sobre posts publicados no SP.

1- Sobre o tal manifesto do grupo Silvestre, clamando por uma literatura mais “acessível”. Ué, e não já tem esse tipo de literatura aos montes nas livrarias. O manifesto deveria ser no sentido contrário, de pedir uma literatura mais elaborada e de qualidade. Estou pasmo com mais essa.

2- Nem com todas as despesas pagas, e ainda me pagando os R$ 500,00 (valor da inscrição), toparia participar de um seminário para ouvir Roberto Civita, Arnaldo Jabor e Carlos Alberto Di Franco, entre outros, considerados a fina flor da direita brasileira. Vade de retro!

3- Reconheço. É constrangedor figurar no mesmo time de críticos do regime cubano em que estão próceres do DEM, como José Agripino, e os colunistas da direita. Mas minha condenação às ditaduras é uma questão de princípios. Não tenho como calar.

4- A sugestão foi passada por Fernando Monteiro, por e-mail, e eu encampo. O Cineclube bem que poderia debater a situação do cinema italiano, abordada no texto publicado mais abaixo de Inácio Araújo.

5- Recebi e-mail da tradutora Denise Bottmann agradecendo a divulgação no SP do manifesto e abaixo-assinado em seu favor. A tradutora denunciou uma editora de plágio e está sendo processada (para assinar o abaixo-assinado clique aqui)

6 – Um lágrima para Mindlin, uma vida de amor e dedicação aos livros.

Go to TOP