Antologia virtual

Por Yuno Silva
TRIBUNA DO NORTE

Poeta e artista visual, o inquieto Anchieta Rolim cansou de ver o mural de seu perfil no Facebook ser tomado por bobagens descartáveis, imagens fofinhas com mensagens idem, debates inúteis e desavenças políticas – algo bem mais comum do que se imagina! Para diminuir o incômodo causado por postagens alheias, e não entrar em parafuso com a opinião nem sempre lúcida de terceiros, resolveu fazer uma limpeza na lista de amigos e propor a organização de antologia poética virtual. Entusiasta da literatura produzida por potiguares, passou a publicar regularmente versos de autores locais no intuito de gerar interações mais salutares na rede social. Do final de dezembro para cá foram 33 postagens.

A iniciativa deu tão certo que Rolim decidiu compilar tudo no livro digital “Poemas de Amigos”, que ele lança nesta próxima segunda-feira (23) em formato PDF, com direito a capa, prefácio assinado por Danclads Andrade e apresentação em seu perfil (facebook.com/anchieta.rolim). “Essa foi uma forma que encontrei para mostrar a nossa poesia ao maior número possível de pessoas. O projeto, assim como quase tudo que faço pela arte e cultura, não tem fins lucrativos”, escreveu Anchieta no texto de apresentação. Ele também é autor de um dos poemas que compõem a antologia.

O título sai com 40 páginas e abre com versos de Jarbas Martins, e traz no recheio nomes como Cid Augusto, Carito Cavalcanti, Clauder Arcanjo, Lívio Oliveira, Marcos Silva, Jota Medeiros, Cileide Cabral, Pedro Pereira, Plínio Sanderson e Anchella Monte, entre outros.

“Comecei a postar os poemas de dezembro pra janeiro; estava chateado com as besteiras na internet, muito papo furado, fotos de pratos de comida e debates políticos intermináveis. Aí pensei em oferecer algo de qualidade para interagir de forma mais saudável”, disse o organizador por telefone ao VIVER. Até meados de dezembro Anchieta tinha pouco mais de 700 amigos cadastrados em seu perfil, depois da “limpeza” reduziu para 160 e poucos, hoje está conectado com 201 pessoas. “Deixei só as pessoas mais interessantes, e deu muito certo: imagine que dessas 200 pessoas, 60 interagem regularmente. É uma boa proporção”, comemora.

Rolim disse que a seleção dos poemas seguiu seu gosto pessoal, “afinal eu sou o curador”, justifica. A ordem de publicação na internet foi aleatória: ele contou que tinha duas caixinhas, uma com nomes de autores homens outra de mulheres, para sortear de forma alternada “poemas de amigos meus, gente do meu círculo, pessoas ‘de verdade’ com quem troco ideias de verdade”.

Ele avisa que “grandes poetas, ficaram de fora, mas, como o próprio nome no livro sugere fiz uma seleção natural com quem tenho afinidade”. Entre os 33 autores, apenas a poetisa Ana D’Araújo não é do RN: “Ela é do Mato Grosso e inseri nesse contexto por escrevermos coisas parecidas, sou mais pesado nas palavras enquanto Ana trata do mesmo tema de forma diferente”.

Para Anchieta, o importante é que as pessoas “conheçam nossa poesia, nossa história, nossos artistas. Claro que ler os clássicos é importante, mas quero que valorizemos mais a arte produzida por aqui. Inclusive alguns poetas que incluí na antologia nunca lançaram um livro”. O livro tem temática livre e não está descartada seu lançamento em versão impressa. “No momento quero mais é que as pessoas leiam e espalhem, mas estou vendo com Clauder Arcanjo (da editora Sarau das Letras) a possibilidade de lançar o livro no formato tradicional”.

Anchieta Rolim desconhece outro projeto semelhante (antologia poética) no Facebook, e adianta que pretende organizar outro volume de poesia visual com a ajuda do artista Jota Medeiros. “A ideia é reunir 30 artistas daqui do RN e de outras partes do país, quero os mais relevantes”. Independente do projeto virtual ser materializado ou não, Anchieta já prepara o lançamento de “Simbiose”, com 70 poemas inéditos, para o meio do ano.

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Jota Eme 21 de fevereiro de 2015 22:51

    Parabéns aos aos antologizados:

    O título sai com 40 páginas e abre com versos de Jarbas Martins, e traz no recheio nomes como Cid Augusto, Carito Cavalcanti, Clauder Arcanjo, Lívio Oliveira, Marcos Silva, Jota Medeiros, Cileide Cabral, Pedro Pereira, Plínio Sanderson e Anchella Monte, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo