Apagão

apagão

Breu súbito,
Escuridão…
A fosforescência
Artificial
Cede Lugar
Ao brilho
Estrelar:
A cidade se apaga;
O céu se ilumina
Ao mandamento divino:
Fiat Lux!

… Alheio a isto
Um pirilampo
Continua seu passeio
Aéreo-noturno
A iluminar
Sozinho
Seu caminho…

(Danclads Lins de Andrade).

Brasileiro, nordestino, alagoano, advogado, cidadão comum, simples habitante deste planeta decadente... Rs... [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Danclads Lins de Andrade 7 de fevereiro de 2011 21:16

    Anne, fico lisonjeado com seu comentário e ternas palavras.

  2. Anne Guimarâes 6 de fevereiro de 2011 17:24

    Suave poesia na escuridão…
    Adoro vagalumes!
    Um abraço terno.
    🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo