Arauto do atraso

TC

“Não custa lembrar, a bem da verdade, que quem ressuscitou e tenta dar legitimidade ao moribundo ECAD foi o MinC, gestão Ana de Hollanda”. Do blogueiro Maurício Caleiro no Twitter.

É verdade. O resultado é esse que estamos assistindo.  Do jeito que vai até assoviar uma música dentro de casa gerará uma cobrança.

Ao falar no Encontro de Blogueiros chamei atenção para a guinada conservadora sofrida pelo Ministério da Cultura. A ministra chegou ao ponto de nomear uma advogada (Márcia Regina Barbosa) ligada ao advogado do ECAD Hildebrando Pontes como Diretora de Direitos Intelectuais, algo assim como a raposa tomando conta do galinheiro.

As implicações que essas cobranças do ECAD terão na blogosfera são as piores possíveis. Como danado blogs como o SP e outros que tem ínfima renda ou nenhuma vão poder pagar R$ 350,00 por mês pela postagem de vídeos disponibilizados no Youtube? Agora, reparem bem na safadeza, o ECAD já recebe do Youtube por esses vídeos.

O ECAD é uma excrescência que precisa ser combatido. Enfrenta nesse momento uma CPI no Congresso Nacional. É hora de uma mobilização vigorosa contra esse arauto do atraso.

Por uma raríssima coincidência, o seu fim ou as mudanças porque precisa passar uniram a blogosfera e setores da grande mídia, como a Rede Globo. Defendo uma aliança pontual nesse momento entre esses dois segmentos visando acabar ou mudar radicalmente o ECAD.

Comments

There is 1 comment for this article
  1. Jóis Alberto 7 de Março de 2012 20:30

    Sem dúvidas, um absurdo essas cobranças abusivas, aliás qualquer tipo de cobrança por parte desse Ecad, um instrumento de corporativismo anacrônico, ultrapassado, totalmente fora de realidade dos tempos atuais, que são tempos de convergência tecnológica de mídias. Como desenvolver a parte multimídia – sons, imagens, etc – nos blogs e outros sites, com esses tipos de cobranças? O Ecad é um dos maiores símbolos do atraso e obstáculo para o desenvolvimento tecnológico nessa área, na internet no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP