Argentina manda Clarín desfazer negócio

Em atrito com o Grupo Clarín, maior conglomerado de mídia argentino, o governo da presidente Cristina Kirchner decidiu intervir no negócio que responde por 61% da receita da empresa.

aqui

ao topo