Artistas defendem mudança do nome no Beco da Cultura

Jornalista, com passagem por várias redações de Natal. Atualmente trabalha na UFPB, como editor de publicações. Também é pesquisador de HQs e participa da editora Marca de Fantasia, especializada em livros sobre o tema. Publicou os livros “Moacy Cirne: Paixão e Sedução nos Quadrinhos” (Sebo Vermelho) e “Moacy Cirne: O gênio criativo dos quadrinhos” (Marsupial – reedição revista e ampliada), além de várias antologias de artigos científicos e contos literários. É pai de Helena e Ulisses. [ Ver todos os artigos ]

Comments

There are 2 comments for this article
  1. Paulo Procópio 29 de Janeiro de 2013 10:12

    Melhor mesmo é revogar a lei e deixar a Rua professor Zuza como sempre foi. Fica de bom tamanho.

    O que deviam mesmo era acabar essa besteira de sair renomeando logradouros públicos para fazer homenagens descontextualizadas, as vezes até nepotistas, como é o caso do vereador que criou uma lei para homenagear seu irmão. Eu hein…

  2. augustolula 30 de Janeiro de 2013 8:29

    viva o velho professor Zuza

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP