As marcas da prisão

Em 2003, o fotógrafo Klaus Pichler conheceu um morador de rua idoso cujos antebraços eram cobertos por tatuagens – tatuagens de cadeia, como ficou explicado na ocasião. A partir desse encontro, o austíaco ficou curioso para conhecer mais sobre esses ornamentos, e foi assim que deu início à série Inked for Life: the world of prison tattoos.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + oito =

ao topo