assepsia mental: Uma xuca no pensamento

a mangueira enfiada pelo cu. sangue e merda no chão do banheiro. aqui está: um anus tão limpo quanto esta boca com que te beijo os pés, ó ministro supremo da higiene! de joelhos com o peito colado ao chão te esperando. curtos circuitos é que separam esta saleta imensamente clara da vida cinza e pacata do lado de fora. então por que me sinto tão longo? dentro-fora-dentro-fora-dentro-fora. não sei se é teu pau eretoepuro que me invade ou se deliro. berro de dor. quero trucidar, matar, bater. dentro-fora-dentro-fora-dentro-fora. choro de dor. quero silenciar, fugir, correr. dentro-fora-dentro-fora-dentro-fora. Acordo.
rabiscar com merda e sangue os lembretes, transgredir paredes brancas.
você me olha nos olhos.
já não te encaro desde que você me condicionou a olhar pro inferno. quero fugir e viver nos boeiros ou então voltar pra minha mãe. estou às vias d… a mangueira enfiada pelo cu. se deliro, não é meu intestino que sinto sair de mim desta vez. dentro-fora-dentro-fora-dentro-fora. aqui é o infinito e fico meses mais velho em cada dia.
arroio-santa mônica, set. 2003, marcado a ferro;
lê-se: gado doente.
você me obriga a comer merda. doente dentro. fora-dentro-fora-dentro. na tevê, crianças estupradas, mãezinhas empaladas e vovôs decepados. eu, antonin artaud, sou meu pai, minha mãe e eu. repito comigo. eu, antõnïñ àrtaud, sou meu pãi, mi m y eu oe. repito. eu a PRATICO INCESTO COM MEUS MORTOS, BABY, BABY, NÃO ME SOLTE, EU TÔ VICIADO EM TEU CADÁVER.
ONE MORE PLUS. one more plus. a mangueira enfiada cu a dentro. sangue e merda no colchão.

choques elétricos.

aqui está: um anus tão vazio quanto este corpo que vegeta.

Comentários

Há 4 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − sete =

ao topo