Até os reitores estão protestanto!

Nota dos reitores das universidades federais do Rio de Janeiro

 Os reitores das universidades federais do Rio de Janeiro vêm a público expressar a sua preocupação e indignação com os atos violentos praticados contra professores da rede municipal do Rio de Janeiro, categoria que se encontra em greve há mais de 50 dias, reivindicando direitos, salários e condições de trabalho dignas, se orientando na perspectiva da educação pública de qualidade. O direito à reivindicação deve ser garantido, e o diálogo é sempre a forma mais efetiva e qualificada para conduzir a bom termo processos de negociação. Como representantes de instituições formadoras de um número expressivo de professores que atuam na rede pública somos instados a nos posicionar, repudiando atos que colocam em risco a integridade física e emocional de profissionais que são responsáveis pela formação de crianças e jovens que representam o futuro de nosso estado e do país.

Encarecemos aos poderes constituídos do Estado do Rio de Janeiro, sobretudo a Câmara de Vereadores, que representa os munícipes do Rio de Janeiro, que se sensibilizem com as demandas apresentadas pelos professores e abram canais efetivos de negociação de forma a que um legítimo plano de carreira represente os anseios do conjunto dos trabalhadores da educação e permitam o retorno à normalidade das atividades, garantindo que o processo educativo, tão necessário e primordial, se efetive e possamos oferecer à sociedade o ensino de qualidade pelo qual tanto lutamos e almejamos.

Rio de Janeiro, 2 de outubro de 2013

Ana Maria Dantas Soares – Reitora da UFRRJ

Carlos Henrique Figueiredo Alves – Diretor-geral do Cefet–RJ

Carlos Antônio Levi da Conceição – Reitor da UFRJ

Luis Pedro San Gil Jutuca – Reitor da UniRio

Roberto de Souza Salles – Reitor da UFF

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP