ATO INICIAL

Por Bené Chaves

O palco foi iluminado, as luzes
acenderam, tudo clareou.
Teus seios brotaram em mim
tumescências viscerais, cobiças
violentas, flagelações…
Teu ventre afligiu-se, dilatou.
E na platéia barulhenta, no alvorecer
tardio, você trouxe a aurora e logo
em seguida a penumbra.
Dei-te, então, confuso, a primeira
gargalhada.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP