Auto de Natal

De Moacy Cirne, em seu Balaio:
http://www.balaiovermelho.blogspot.com/

“Um Auto de Natal, hoje, só tem sentido a partir de uma releitura criativa dos elementos que constituem a saga de Cristo: sua necessária humanização passa por “viagens” simbólicas que incorporam, em maior ou menor grau, a cultura de nossa gente.”

Aos mais ou inteiramente desavisados: a afirmação do poeta remete à entrevista do novo presidente da Funcarte, que anunciou mudanças no auto.

Go to TOP