Auto natalino estadual cancelado (?)

Um silêncio suspeito cerca a possibilidade de cancelamento do auto natalino promovido pelo Governo do Estado este ano. A respeito da A Festa do Menino Deus, a única informação transparente até o fim da manhã da sexta-feira era a da possibilidade de cancelamento, embora ensaios e confecção dos figurinos do espetáculo continuem como se nada tivesse acontecendo. O Auto será (?) dirigido pelo experiente João Marcelino com texto do nosso melhor dramaturgo, Racine Santos.

O investimento alto do Governo do Estado – R$ 2 milhões – na parceria firmada com a Prefeitura de Natal na montagem do Natal em Natal – que inclui o auto natalino municipal – e as conseqüências da crise financeira internacional seriam os motivos para a alta cúpula do executivo estadual pensar duas vezes em empregar mais R$ 500 mil no espetáculo. Independente da possibilidade, atores e material continuam os preparativos como se nada ocorresse.

O diretor do auto, João Marcelino decidiu evitar conceder qualquer informação até que haja um posicionamento oficial a respeito. O diretor geral da Fundação José Gugu, Crispiniano Neto afirmou por telefone que também espera decisão do Governo se o evento será promovido ou se será montado com verba reduzida. O diretor-presidente da Emprotur, deputado Cláudio Porpino, foi constantemente procurado e não respondeu a nenhuma das chamadas, como também o secretário-chefe do Gabinete Civil, Vagner Araújo. Um silêncio misterioso…

* Texto publicado em minha coluna no último domingo, no Diário de Natal

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article
  1. Anonymous 8 de Dezembro de 2009 9:21

    Essa é a cultura do Governo do Estado. Total desprezo com os atores e bailarinos e demais profissionais envolvidos.

    Wilma trabalha…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP