BAIRRO ALTO

Paulo de Tarso Correia de Melo

Quero o que possa haver
na secura de teu jeito
que eu possa transformar
em ternura no meu peito.

Quero até o amanhecer
na quentura de teu leito
ouvir-te me reprovar
todo o mal dito e o bem feito.

Voltarei ao anoitecer
à procura do direito
de insistir em retirar
do imperfeito, o perfeito.

Do Livro de Linhagens, que será lançado nesta quinta-feira (01) às 18 horas na Academia Norte-rio-grandense de Letras.

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 9 =

ao topo