Balanço do Festival Gastronômico: premiações, números e reconhecimentos

Teve premiação do Concurso dos Curiosos, abaixo-assinado a favor do movimento #EuComoCultura, discursos elogiosos e receitas saborosas. O Circuito Gastronômico de Natal encerrou seus trabalhos no último domingo (14), na praça Pedro Velho, com a certeza de que Natal está conectada com outras cidades, chefs e correntes gastronômicas, na luta pela valorização da culinária brasileira. Durante cinco dias, um público estimado em 25 mil pessoas circulou pela praça conhecendo ou degustando a diversificada cozinha potiguar, ouvindo boa música e apresentações folclóricas tradicionais da nossa cultura. Ou ainda participando das oficinas e palestras na aconchegante Cozinha Show ao Vivo.

A noite de encerramento teve público recorde. De um lado, uma multidão saboreando os pratos nas mais de 20 tendas de especialidades, incluindo food trucks e espaço da agricultura orgânica. Do outro, assistindo as oficinas na Cozinha ao Vivo, que no domingo abriu com a tradicional oficina infantil da chef Cacau Vanderley, que preparou para a criançada um bolo de cenoura sem lactose com calda de chocolate. Em seguida, foi anunciado o resultado do Concurso dos Curiosos, atividade cujo objetivo é revelar novos talentos da cozinha.

O primeiro lugar ficou para o Ceviche Peruano (FOTO), de Roberto Dore e Glenda; em 2º lugar, o Raviolli de Lagosta de João Coque e Fuad Júnior; e em 3º lugar o Filé de tilápia fácil, de Jonatas Souza. Formavam a comissão julgadora o vencedor do concurso em 2013, o empresário Múcio Sá; o diretor da revista Deguste Benício Siqueira; a editora de Cultura da Tribuna do Norte Cinthia Lopes, o ex-secretário Bosco Pinheiro e o advogado e gourmand Kemil Varela Faraj.

Mais de 40 profissionais da gastronomia, entre pesquisadores, cozinheiros e consultores, passaram pela tenda gastronômica em oficinas ao vivo. Entre os destaques, a presença da premiada chef paulistana Janaína Rueda, proprietária do Bar da Dona Onça, que destacou o ineditismo do festival potiguar, sendo para ela “o mais organizado e único no modelo de rua do Brasil. Um exemplo a ser seguido em todo o mundo”, comentou a chef. “Imagine gente, tem caixa d’água e encanamento para cada barraca da praça, isso é incrível!”. Em seu perfil no Instagram agradeceu a participação: “Muito obrigada a cidade do Natal por realizar um evento tão lindo para com a cozinha brasileira”.

Janaína também convocou chefs de São Paulo a Nova York a virem conhecer o Circuito Gastronômico de Natal, o qual considerou o formato inédito de festival de rua. Durante sua oficina, onde preparou um “Cuscuz de sioba com camarão, lagosta, polvo e vôngole (búzio)”, ela levantou a questão de se valorizar mais a culinária de peixes e frutos do mar e lembrou da necessidade de se fazer um trabalho permanente de consultoria com aqueles que trabalham no ramo, principalmente os que atuam nas praias. o diretor Walde Faraj disse que o “reconhecimento de Janaína Rueda comprova que o Circuito criado há 13 anos em Serra de Martins, foi um sonho conquistado com muita luta”.

Com o tema “De frente para o mar e o que veio do mar”, o festival contou com outros profissionais como Gabriela Sales, Ítala Selda, Francisco Gasteasoro Belzarena; François Schmmit; Thiago Castanho (PA), Adriana Lucena; Cacau Wanderley, Sannyle Faraj, Déborah Sá, Ana Lima, Marco Túlio Abras, Nito Avelar, Rodrigo Santana, Marcelo Chianca, estudantes de gastronomia da Universidade Potiguar e Senac Barreira Roxa.

O evento integra o calendário do Natal em Natal, da Prefeitura do Natal através da Secult Natal/Funcarte, com patrocínio do Banco do Brasil através do Programa de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, sendo parte da agenda do Circuito de Festivais Gastronômicos e Culturais do Rio Grande do Norte. O evento contou com apoio cultural do hotel Majestic, Flor de sal CimSal, Coca-Cola e Tecnox.

Foto: Rogério Vital

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo